Política de cookies Lusíadas Saúde
Usamos cookies em todos os nosso sites para melhorar o desempenho e a sua experiência como utilizador. Ao prosseguir, está a declarar aceitar todos os cookies dos sites do grupo Lusíadas Saúde.

Política de cookies
Lusíadas Cascais
Contacto Geral 24h

Acne e borbulhas: causas e tratamentos

​​​​​

O que é a acne?

É uma doença inflamatória da pele que se manifesta pelo aparecimento de pápulas, pústulas ("borbulhas" com pus) e comedões fechados (pontos brancos) ou abertos (pontos negros). Ocorre quando se dá uma obstrução no folículo piloso, devido ao aumento do sebo (gordura) produzido pelas glândulas sebáceas da pele, o que pode favorecer a inflamação e proliferação bacteriana. A acne está associada a alterações hormonais na adolescência e gravidez. Afeta principalmente a face e o tronco.

 

Tipos de acne

Existem diversos tipos de acne, sendo os mais frequentes a acne inflamatória e a acne comedogénica.

Na acne inflamatória observam-se pápulas e pústulas ("borbulhas" com pus). A acne comedogénica caracteriza-se pelo aparecimento de comedões fechados (pontos brancos) e comedões abertos (pontos negros). Designa-se acne mista quando a acne comedogénica coexiste com a acne inflamatória.

 

O que provoca a acne?

A acne ocorre quando há uma produção excessiva de sebo (gordura) pelas glândulas sebáceas da pele, provocada por alterações hormonais, características da adolescência, mas também associadas à gravidez e à síndrome pré-menstrual.

Com aumento de sebo, os poros ficam obstruídos, favorecendo a proliferação bacteriana.

 

Cuidados a ter

- Ser avaliado numa consulta de dermatologia;

- Evitar o traumatismo: nunca espremer as lesões;

- Lavar as áreas mais críticas com um produto adequado ao tipo de pele e às características da acne;

- Evitar produtos com excesso de gordura (cremes, bases, etc.) que levem ao agravamento da acne.

 

Tratamento da acne

O uso de produtos de limpeza adequados, assim como de cremes hidratantes, protetores solares e esfoliantes, pode ajudar a atenuar as manifestações cutâneas, nos casos da acne ligeira.

Uma pessoa com acne deve ser avaliada pelo dermatologista. Pode ser necessário usar um antibiótico para controlar a proliferação bacteriana, de aplicação tópica (diretamente na zona afetada), ou, em situações mais graves, medicação oral (comprimidos). Pode ainda ser necessário prescrever retinoides (de aplicação tópica ou administração oral). Ambos só podem ser prescritos pelo médico e os retinoides estão contraindicados nas grávidas.

Nas mulheres, muitas vezes recorre-se aos anticoncetivos orais (pílula) para regular a produção hormonal.

 

Tratamento das cicatrizes

As marcas de certas lesões da pele provocadas pela acne podem ser atenuadas com tratamentos como o laser, assim como microabrasão cutânea, cirurgia, peelings ou material de preenchimento.

 

Mitos e verdades sobre a acne

 

É uma doença contagiosa

Mito. Não é verdade que seja uma doença contagiosa. É uma doença inflamatória e não se transmite de pessoa para pessoa.

 

O chocolate agrava a acne

Mito. Não há nenhum estudo que sustente que comer chocolate favoreça o aparecimento da acne.

 

A acne agrava-se durante o período pré-menstrual

Verdade. Há uma maior produção de hormonas, durante o ciclo menstrual, deixando a pele mais propícia ao surgimento da acne.

 

Espremer as lesões agrava a acne

Verdade. Há um aumento da inflamação e da proliferação bacteriana.

 

Alguns cremes podem agravar a acne

Verdade. Produtos com muita gordura agravam a oleosidade da pele e da acne. Os produtos mais indicados são os produtos oil free ou não comedogénicos.

 

 

Colaboração:
Felicidade Trindade, dermatologista do Hospital de Cascais

 

Especialidades em foco neste artigo:
Dermatologia